#Resenha – Manual de Estudo de Usuários da Informação

CUNHA, Murilo Bastos da; AMARAL, Sueli Angelica do; DANTAS, Edmundo Brandão. Manual de estudo de usuários da informação. São Paulo: Atlas, 2015.

Na postagem de aniversário sobre Estudo de Usuários eu prometi resenhar o livro Manual de Estudo de Usuários da Informação. E como neste blog resenha prometida é resenha feita, eis a postagem de hoje.

O Manual de Estudo de Usuários da Informação é uma das publicações brasileiras mais recentes sobre o tema estudo de usuários. Na verdade, ele é o primeiro manual, escrito no Brasil, a abordar de maneira tão ampla essa temática. O livro é dividido em duas partes sendo a primeira dedicada aos aspectos históricos e teóricos sobre estudos de usuários e a segunda tem foco no uso desses estudos para o planejamento das ações de unidades de informação. Continuar lendo

Anúncios

Onde vivem os livros de Biblioteconomia?

Eu tenho uma lista infinita de livros que quero ler e uma lista bem mais modesta de livros que quero comprar. Obviamente alguns desses títulos são livros de Biblioteconomia e, ás vezes, é bem difícil conseguir um exemplar, especialmente de edições em português. Nossa área publica pouco e as reedições são coisa rara. Por isso, cuide bem dos seus exemplares.

Se você procura livros em formato digital – PDF, pra ser mais específica – o Portal do Livro Aberto e o site da Abecin são opções. No primeiro você encontra livros sobre Gestão da Informação, Ciência da Informação, Representação, Tecnologia da Informação, dentre outros temas. Já no site da Abecin é possível fazer o download da Coleção Palavra-Chave. Não sabe que livros integram essa coleção? Que tal o Sociedade e Biblioteconomia, do Almeida Junior e/ou Serviços de Referência & Informação, da Nice Figueiredo? 😉 No site da Febab também é possível fazer download de algumas obras. Continuar lendo

#NEWS – Evento para editores e lançamento de livro

download
Capa de “The new librarianship field guide

Em um período tão tenso é sempre bom poder compartilhar boas notícias. Então aqui vão duas que acho que vocês podem curtir. A primeira delas é o 1º Ciclo de Formação de Editores que vai rolar na UFMG. Esse evento é uma ação da Política do Portal de Periódicos da UFMG, acontece dia 18 de maio e as inscrições estão abertas para todos os interessados.

A segunda notícia é o lançamento de um novo livro do David Lankes, autor do ótimo Vamos pensar juntos uma nova Biblioteconomia? O novo livro intitulado The New Librarianship Field Guide, ainda sem tradução para o português, está disponível para venda na Amazon.

Obras de referência para profissionais da informação

Como prometido, a postagem de hoje trata das obras de referência cujo conteúdo foca em uma ou mais ciências da informação. Se você chegou agora pode querer dá uma olhada na postagem em que explicamos o que são obras de referência.

arrow-2564_1280
Informação? É por aqui, sr(a) Fonte da imagem: Pixabay

As obras de referência podem assumir diversos formatos, mas no caso da biblioteconomia, arquivologia, ciência da informação e áreas afins uma boa parte das obras de referência existentes assume o formato de dicionário ou glossário. Então vamos a elas!

CUNHA, Murilo Bastos da; CAVALCANTI, Cordélia Robalinho de Oliveira. Dicionário de Biblioteconomia e Arquivologia. Brasília, DF: Briquet de Lemos, 2008. 451 p.

554615_AmpliadaQuem frequenta o Estante de Bibliotecária já se deparou com citações da obra Dicionário de Biblioteconomia e Arquivologia. Na verdade foi essa obra a inspiração pra criação da “seção” #BiblioTermos aqui no blog. Esse livro reúne os principais termos de ambas as áreas e os verbetes foram elaborados a partir de um excelente referencial teórico. O que mais gosto é o fato das definições serem na medida, nem curtas nem extensas demais, além das várias remissivas que a obra possui.

Continuar lendo

O primeiro livro de Biblioteconomia que eu li

Minha memória não é exatamente meu ponto forte. Sou uma fisionomista razoável, mas tenho um problema para lembrar nomes, endereços, telefones, números de classificação, etc, etc, etc… Mas tem uma coisa que lembro com facilidade: livros cuja leitura me conquistou.

E hoje eu vou falar de uma dessas leituras: Sociedade e Biblioteconomia, do Oswaldo Francisco de Almeida Júnior. Esse livro é formado por textos escritos entre o fim da década de 1980 e início da década de 1990 e tratam da nada simples e pouco poética relação da Biblioteconomia com a sociedade brasileira. Continuar lendo

As cinco leis da Biblioteconomia – Resenha

RANGANATHAN, Shiyali Ramamrita. As cinco leis da Biblioteconomia. Brasília, DF: Briquet de Lemos, 2009.

5leis
Capa da edição brasileira de “As cinco leis da Biblioteconomia”

Clássico. Esse é o primeiro adjetivo que me vem a mente quando penso no livro “As cinco leis da Biblioteconomia”, de Ranganathan. Esse adjetivo é logo precedido por outros, como: indispensável, basilar, amplo e contemporâneo. Poucas obras mantiveram seu nível de relevância com o passar dos anos como esse livro.

Um dos motivos da manutenção da importância do trabalho de Ranganathan é a contribuição dele para estruturação da Biblioteconomia como área do conhecimento. Muito da Biblioteconomia praticada atualmente se deve as cinco leis elaboradas por Ranganathan e tão bem expostas nesse livro.

Continuar lendo

Introdução à Teoria Geral da Biblioteconomia – Resenha

VIEIRA, Ronaldo. Introdução à Teoria Geral da Biblioteconomia. Rio de Janeiro: Interciência, 2014.

Capa do livro Introdução à Teoria Geral da Biblioteconomia
Capa do livro Introdução à Teoria Geral da Biblioteconomia

A Biblioteconomia é uma área um tanto quanto carente de livros, ainda mais livros escritos por “bibliotecários praticantes” ao invés de docentes. Professores, vocês são indispensáveis, mas é ótimo ver bibliotecários escrevendo. Diante disso, o livro Introdução à Teoria Geral da Biblioteconomia, do Ronaldo Vieira, é mais do que bem vindo.

Continuar lendo