Minha experiência com o Google Livros

Dia desses estava flanando pelo Twitter e me deparei com um texto da Lady Sybylla com dicas para ler mais e melhor. Como sou alguém que, apesar de significativos e recentes avanços, ainda tem uma pilha de coisas acumuladas para ler fui conferir as lista. Pois bem, algumas das dicas listadas pela Sybylla eu já pratico, mas a leitura do texto dela me fez pensar sobre uma coisa que passei a fazer no começo desse ano e que me ajudou a otimizar meu tempo e a ler mais: usar o Google Livros para ler meus arquivos pessoais.

Explico.

googlelivros
Tela inicial do Google Livros

Continuar lendo

Procurando E-books em português? Conheça locais onde você pode baixá-los gratuitamente

Provavelmente, o primeiro livro eletrônico foi produzido em 1971, quando Michael Hart – fundador do Projeto Gutenberg – digitou a Declaração de Independência dos Estados Unidos da América. De lá pra cá, mais de 40 anos se passaram – linha do tempo aqui – e muita coisa aconteceu. Atualmente, os livros eletrônicos têm se tornado cada vez mais populares, ganhado novos formatos, formas de distribuição e levantado uma série de discussões.

Numa prateleira, e-reader entre livros impressos. Foto: Maximilian Schönherr
Numa prateleira, e-reader entre livros impressos. Foto: Maximilian Schönherr

Assim como aconteceu com os livros físicos, surgiram espaços que buscam prover gratuita e legalmente o acesso aos livros eletrônicos. São bibliotecas digitais, repositórios institucionais, iniciativas governamentais, dentre outras que disponibilizam milhões de títulos. Hoje vou falar um pouquinho de algumas dessas iniciativas. Tem também um mini tutorial no meu perfil no SlideShare com as principais funções das ferramentas abordadas nesse post.

PORTAL DOMÍNIO PÚBLICO

Provavelmente você já recebeu correntes no Orkut (que descanse em paz), Facebook, WhatsApp falando sobre esse portal, mas você o conhece? Continuar lendo