As bibliotecas estão no Instagram and I think that’s beautiful

Hello, people!

social-1834010_640
As bibliotecas vão dominar o Instagram. Fonte da imagem: Pixabay

Vocês já atualizaram os stories de vocês hoje? 😉 😀 Calma que eu não vou lá conferir. Essa pergunta é só porque a postagem de hoje é sobre bibliotecas e Instagram. Essa mídia social tem sido cada vez mais utilizada pelas bibliotecas e existem vários perfis que – seja pela criatividade das postagens, riqueza do acervo ou pela diversidade de programação da instituição que o mantém – vale a pena acompanhar. Então, vamos a sete deles! Continuar lendo

Anúncios

#BiblioTermos – Desiderata

Desiderata é um termo do latim que significa “coisas desejadas”. Na área de Biblioteconomia é usado para designar uma “lista de livros e outros documentos desejados pela biblioteca para possível aquisição.” (CUNHA; CAVALCANTI, 2008, p. 120). Weitzel (2012) afunila um pouco mais essa definição ao considerar a desiderata como uma lista de itens que foram aprovados para incorporação ao acervo por cumprirem os critérios estabelecidos previamente pela biblioteca. Continuar lendo

#News – Estamos aqui para inspirar

A postagem de hoje é especial porque vim partilhar com vocês uma atividade desenvolvida por uma colega de UFC, a Nadsa Cid.

Ela é a idealizadora e organizadora de uma exposição que está acontecendo na Biblioteca Rui Simões de Menezes, localizada no Instituto de Ciências do Mar (Labomar). Com o nome “Em março, a Biblioteca indica o gênio criativo #leiamulheres”, essa exposição busca destacar e divulgar para a comunidade acadêmica as pesquisas desenvolvidas e os trabalhos escritos pelas pesquisadores e técnicas do Labomar. Continuar lendo

#BiblioTermos – Literatura Cinzenta

A literatura cinzenta também é chamada de gray/ grey literature, semi-published reports, shadow literature, underground literature e unpublished reports. A 4ª Conferência Internacional sobre Literatura Cinzenta (1999) define este tipo de literatura como sendo aquilo “[…] que é produzido em todos os níveis do governo, institutos, academias, empresas e indústria, em formato impresso e eletrônico, mas que não é controlado por editores científicos ou comerciais”. Continuar lendo

Bibelôs de Biblioteconomia

Bibelô. Substantivo masculino com três sílabas e seis letras cujo significado é “objeto ou adorno utilizado para enfeitar móveis”. Alguns dicionários acrescentam “objeto irrelevante e de pouco valor” a esta definição. Mas como valor é algo subjetivo, a postagem de hoje é sobre essas pequenas fofuras que todos/as temos e adoramos. Não adianta negar, meu bem. Na verdade, este post é sobre um tipo específico de bibelô: aquele que tem a Biblioteconomia como tema. Continuar lendo

#Resenha – Manual de Estudo de Usuários da Informação

CUNHA, Murilo Bastos da; AMARAL, Sueli Angelica do; DANTAS, Edmundo Brandão. Manual de estudo de usuários da informação. São Paulo: Atlas, 2015.

Na postagem de aniversário sobre Estudo de Usuários eu prometi resenhar o livro Manual de Estudo de Usuários da Informação. E como neste blog resenha prometida é resenha feita, eis a postagem de hoje.

O Manual de Estudo de Usuários da Informação é uma das publicações brasileiras mais recentes sobre o tema estudo de usuários. Na verdade, ele é o primeiro manual, escrito no Brasil, a abordar de maneira tão ampla essa temática. O livro é dividido em duas partes sendo a primeira dedicada aos aspectos históricos e teóricos sobre estudos de usuários e a segunda tem foco no uso desses estudos para o planejamento das ações de unidades de informação. Continuar lendo

Onde vivem os livros de Biblioteconomia?

Eu tenho uma lista infinita de livros que quero ler e uma lista bem mais modesta de livros que quero comprar. Obviamente alguns desses títulos são livros de Biblioteconomia e, ás vezes, é bem difícil conseguir um exemplar, especialmente de edições em português. Nossa área publica pouco e as reedições são coisa rara. Por isso, cuide bem dos seus exemplares.

Se você procura livros em formato digital – PDF, pra ser mais específica – o Portal do Livro Aberto e o site da Abecin são opções. No primeiro você encontra livros sobre Gestão da Informação, Ciência da Informação, Representação, Tecnologia da Informação, dentre outros temas. Já no site da Abecin é possível fazer o download da Coleção Palavra-Chave. Não sabe que livros integram essa coleção? Que tal o Sociedade e Biblioteconomia, do Almeida Junior e/ou Serviços de Referência & Informação, da Nice Figueiredo? 😉 No site da Febab também é possível fazer download de algumas obras. Continuar lendo